Uma nova modalidade de cobrança da energia elétrica, que cobra cinco vezes mais pela eletricidade em horários de pico, entrará em vigor em janeiro de 2014. A tarifa de acordo com horários foi aprovada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nessa terça-feira, 22. O consumidor poderá optar pela forma de cobrança.

Em 2013, serão feitas simulações para definir preços e horários de pico. Haverá três momentos tarifários: ponta (pico), fora de ponta e intermediário. O consumo de energia durante a ponta será cinco vezes mais caro, enquanto o intermediário custará três vezes mais.

O horário de pico terá três horas de duração. O intermediário terá duas, uma antes e outra depois do horário de pico. Cada distribuidora vai determinar seu horário de pico, mas a decisão terá de passar por consulta pública e pelo crivo da Aneel. Geralmente, o horário de pico vai das 18h às 21h.

O objetivo da mudança é alterar os hábitos de consumo e desafogar as linhas de transmissão nos horários em que há mais demanda por energia. O mesmo raciocínio é a justificativa para o horário de verão, que visa deslocar o consumo para mais tarde da noite.

De acordo com a Aneel, a nova modalidade será adequada para os consumidores que têm flexibilidade para alterar os modos de consumo de energia elétrica e, desta forma, economizar com a conta de luz.

Com informações do portal Folha.com

Comentários

Registre-se ou faça login para comentar.

Conheça a Humantech