Planejando metas

21 de junho de 2009

Por Ingrid G Barth

Dando continuidade nos pontos sobre finanças pessoais, vamos ao segundo deles: Planejar as suas metas de curto, médio e longo prazo. Depois de aprender a controlar tudo aquilo que ganha e gasta, precisa estabelecer o que quer alcançar em seis meses, um ano e acima de um ano. Essa segregação pode ser aplicada a todas as coisas que quer alcançar e de preferência as escreva em sua planilha / caderno de gastos. Coloque o valor e o tempo aproximado de cada uma de suas metas e o quanto tempo acha que é suficiente para conseguir cumpri-las.

Como metas de curto prazo você pode colocar coisas mais simples de alçançar, como por exemplo a aquisição de bens materias como uma roupa nova, trocar de geladeira, adquirir um laptop, um novo celular, entre outras coisas . Se forem planejados durante um tempo curto isso já garante que você não adquira por impulsividade e ajuda a encontrar preços, marcas e condições melhores. Nesse caso também precisa-se fazer um esforço para que isso seja feito à vista, ou em no máximo seis meses de prestações para que não atrapalhe suas outras metas e não faça você acumular dívidas longas, além de possibilitar a você negociar descontos no preço.

As metas de médio prazo são aquelas um pouco mais complexas, de seis meses a um ano de serem concluídas. Nesse caso você pode incluir a troca de carro, viagem de férias, a reforma de algum cômodo da sua casa, etc. Esse tipo de meta precisa de pesquisas mais detalhada de preços, um tempo um pouco maior para guardar dinheiro o suficiente para não adquirir dívidas longas.

Já as metas de longo prazo são aquelas normalmente com o dispêndio mais alto de dinheiro, como aquisição de imóveis ou uma reforma geral no que você já possui, uma pós-graduação, um intercâmbio no exterior, etc. As metas de longo prazo demandam muita atenção pois precisam de um planejamento bastante sólido para não aparecerem surpresas no meio do caminho. Você precisa ter uma noção bem próxima da realidade de quanto tempo vai demorar para finalizar o pagamento e adaptar todo seu fluxo de caixa para comportar esses gastos durante mais de um ano já que normalmente eles são feitos em prestações.

Com certeza se planejando adequadamente suas metas você não deixará de fazer nada que gosta, e ainda por cima poderá fazer mais rápido do que pensa, pois quando planejamos adequadamente aquilo que queremos enxergamos mais claramente se tornando mais fácil ancançá-las.