Ramos da Economia

5 de junho de 2009

Economia da Agricultura
A economia da agricultura é o estudo das forças econômicas que afetam o setor agrícola e o impacto do setor agrícola no resto da economia. É uma área da economia que se aplica a teoria microeconômica e a situações complexas do mundo real.

Economia do desenvolvimento
A economia do desenvolvimento estuda fatores que explicam o crescimento econômico, como o aumento na produção per capita de um país ao longo de um extenso período de tempo. Os mesmos fatores são usados para explicar diferenças no nível de produção per capita entre países. Os fatores estudados incluem a taxa de investimento, crescimento populacional, e mudança tecnológica. O campo distinto da economia do desenvolvimento examina aspectos econômicos do processo de desenvolvimento em países de baixa renda focando em mudanças estruturais, pobreza, e crescimento econômico.A economia do desenvolvimento frequentemente incorpora fatores políticos e sociais.

Sistemas econômicos
Sistemas econômicos é o ramo da economia que estuda a performance e o comportamento relativo de diferentes economias ou sistemas, pelas quais sociedades determinam a propriedade, direção e alocação dos recursos econômicos e as suas respectivas trajetórias de desenvolvimento econômico. Um sistema econômico de uma sociedade é a unidade de análise. Um elemento comum é a interação de influências políticas e econômicas, amplamente descritas como economia política.

Economia do meio-ambiente ou Economia ambiental
A economia ambiental é um sub-ramo da economia que procura arranjar maneiras de mitigar os problemas de modo a maximizar o valor dos recursos. Entre esses temas incluem-se: a desflorestação, a sobre-exploração dos recursos marinhos (essencialmente a sobrepesca), o aquecimento global derivado do efeito de estufa resultante das emissões de gases para a atmosfera, etc. A economia do meio-ambiente não deve ser confundida com novas escolas de pensamento econômico referidas como Economia ecológica.

Economia Fincanceira
A economia financeira, muitas vezes chamada simplesmente de finanças, foca a alocação dos recursos financeiros em um ambiente de risco (ou incerteza). Assim, seu foco está na operação dos mercados financeiros, na avaliação de preços de ativos financeiros, e na estrutura financeira das empresas

Teoria dos Jogos
A teoria dos jogos é um ramo da matemática aplicada que estuda as interações estratégicas entre agentes que irão maximizar suas vantagens, dadas as estratégias que os outros agentes escolherem. Ela fornece uma abordagem que envolve modelagem formal para situações sociais em que os tomadores de decisão interagem com outros agentes. A teoria dos jogos generaliza abordagem de maximização desenvolvidas para analisar mercados como o modelo de oferta e demanda. O campo de estudo remonta ao clássico de 1944 Teoria dos Jogos e Comportamento Econômico de John von Neumann e Oskar Morgenstern, que encontrou aplicações significativas em muitas áreas fora da economia propriamente dita, inclusive formulações em estratégia nuclear, ética, ciência política, e teoria evolucionária.

Economia da informação
O ramo da economia da informação é aquele em que o setor de informações se tornou predominante com relação aos setores agrícola e industrial. O setor de informações é a parte da economia que lida com a criação, manipulação, processamento, transmissão, distribuição e uso de informações, quando então a informação é definida como a redução da incerteza e a incerteza como a medida do número de possibilidades.

Economia Internacional
O comércio internacional estuda os determinantes dos fluxos de bens e serviços através das fronteiras internacionais. A primeira teoria de comércio internacional (teoria clássica de comércio internacional) foi formulada no início do século XIX por David Ricardo, também sendo conhecida por Teoria das Vantagens Comparativas ou Princípio das Vantagens Comparativas.

Economia do Trabalho

A economia do trabalho procura entender o funcionamento do mercado e a sua dinâmica relacionada ao trabalho. A economia do trabalho observa os ofertantes de força-de-trabalho (trabalhadores), seus demandantes (empregadores) e tenta entender os padrões resultantes de salários e outras rendas do trabalho, de emprego e desemprego.

Economia e Direito
Economia e direito, ou a análise econômica do direito, é uma abordagem da teoria do direito que aplica métodos da economia ao direito. Inclui o uso de conceito econômicos para explicar os efeitos de normas legais a fim de determinar quais normas são economicamente eficientes e para prever quais normas o serão.

Economia Gerencial

A economia gerencial aplica análise microeconômica para especificar decisões nas organizações. O foco é a tentativa de otimizar decisões de negócios, inclusive minimização de custo por unidade e maximização de lucro, dados os objetivos da firma e limitações impostas pela tecnologia e condições de mercado

Finanças Públicas
Finanças públicas é o ramo da economia que lida com os gasto e receita dos orçamentos das entidades do setor público, geralmente o governo. O campo aborda questões como incidência fiscal (quem realmente paga um imposto), análise custo-benefício de programas do governo, efeitos na eficiência econômica e distribuição de renda de diferentes tipos de gastos e impostos e políticas fiscais.