Contratar empresas para conseguir limpar o nome não é uma das melhores estratégias. É o que aponta um estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), segundo o qual 60% das pessoas que contrataram esse tipo de serviço nos últimos 12 meses não tiveram o problema resolvido. De modo geral, 9% dos inadimplentes recorreram a essa alternativa para conseguir sair do cadastro de devedores.

Dos entrevistados que não tiveram o nome limpo pela empresa contratada, apenas 28% conseguiram recuperar todo o dinheiro, sendo que a maior parte não teve o valor devolvido (37%) ou apenas parte da cobrança foi reembolsada (34%).

Entre os entrevistados que contrataram empresas para limpar o nome, a maioria (56%) nem sabe ao certo o quanto pagaram por este serviço, e entre os que sabem, 36% pagaram quantias que variam em até R$ 1 mil.

O principal meio pelo qual as pessoas conhecem essas empresas é a internet, citada por 33% dos entrevistados. Depois, vem a indicação de amigos e parentes, que chegou a 31%. Outras formas também usuais foram os anúncios em jornais (13%), ter passado em frente a empresa (12%) e até mesmo a abordagem direta da empresa (7%) ou distribuição de panfletos (4%).

Com o alto índice de problemas não resolvidos, 48% dos entrevistados mostram-se arrependidos e avaliam que não valeu a pena ter contratado esse tipo de assessoria para se livrar das dívidas.

Os especialistas do SPC Brasil alertam que não existe a possibilidade de um devedor retirar o seu nome do cadastro de inadimplentes sem que a dívida seja paga ou renegociada com o credor e que para isso, não há obrigação de pagamento de taxas, como cobram alguns intermediários.

“Somente o pagamento das contas em atraso pode limpar o nome. Existem empresas sérias que fazem assessoramento para devedores, mas esse é um tipo de serviço dispensável para quem está com dívidas. É tentador, para quem está pressionado por dívidas acreditar que da noite para o dia a inadimplência vai desaparecer. Porém, isso não existe”, afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Para Marcela, algumas empresas se aproveitam de um momento de fragilidade do consumidor e fazem promessas impossíveis, como retirar o nome da lista de negativados sem ter que pagar pela dívida que está atrasada. Quando a pessoa se dá conta, ela já pagou várias taxas e continua com o CPF negativado.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Comentários

Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor