empregos

Pelo quinto mês consecutivo, as micro e pequenas empresas apresentaram um saldo positivo de criação de empregos no Brasil. De acordo com levantamento feito mensalmente pelo Sebrae com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), fornecido pelo Ministério do Trabalho, relativo ao mês de agosto, os pequenos negócios geraram 47,4 mil postos de trabalho, enquanto que as médias e grandes empresas fecharam cerca de 12,5 mil vagas.

O setor de Serviços é o principal responsável pelo bom desempenho de geração de empregos pelas micro e pequenas empresas neste ano. Em agosto, esse setor foi responsável por 28 mil novos postos de trabalho e, no acumulado do ano, por 204 mil, ou seja, por 62% das contratações com carteira assinada. Apesar de ser o segundo setor com maior geração de empregos no ano, com 74 mil novos postos, a Agropecuária foi a única que apresentou resultado negativo em agosto, com o encerramento de 12,6 mil vagas.

No mês passado, o segundo setor que mais gerou empregos foi o Comércio, com a criação de 14,2 mil novos postos, o que representa mais um sinal de recuperação, já que esse é o único setor que, no acumulado do ano, ainda apresenta um saldo negativo de 20,7 mil. Em agosto, a Construção Civil abriu 8,9 mil postos, e a Indústria, 8,4 mil. No acumulado do ano, esses dois setores apresentam, respectivamente, saldos positivos de 28,3 mil e 36,7 mil postos de trabalho.

Foto: Agência Brasil

Comentários

Saiba mais sobre e-learning