Petrobras reduz em 4,5% o preço do gás de cozinha

A Petrobras reduziu o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) de uso residencial, em média, 4,5%. Essa medida vale para o produto envasado pelas distribuidoras em botijões de até 13 Kg. A mudança entrou em vigor à meia-noite desta terça-feira (4) e não será aplicada ao GLP destinado ao uso comercial ou industrial. No dia 8 de junho, os preços do produto já haviam sido reajustados pela estatal.

Entretanto, o reajuste não significa uma grande mudança para o consumidor. A empresa explica que a legislação garante a liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, de modo que a redução feita nas refinarias não necessariamente vai impactar no preço final. Isso vai depender dos repasses feitos pelas distribuidoras e revendedoras. O reajuste foi aplicado sobre o valor do gás sem a incidência de tributos. Na prática, segundo os cálculos da Petrobras, o preço do botijão de 13 kg poderia reduzir em 1,5% (em torno de R$ 0,88), caso o reajuste fosse repassado integralmente para o consumidor.

De acordo com o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), a flutuação dos valores é bastante positivo para o mercado brasileiro de GLP. Por outro lado, o órgão chamou a atenção para o fato de que o reajuste deixou os preços cerca de 18% abaixo do praticado no mercado internacional, o que inibe investimentos privados em infraestrutura e no setor de abastecimento.

A decisão foi anunciada após a empresa ter reduzido em 5% o preço do gás destinado para uso industrial e comercial no início do mês de junho. A decisão entrou em vigor na nesta terça-feira e foi motivada pela queda do preço no mercado internacional.

Foto e informações: Agência Brasil

Comentários

Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor